Páginas

sábado, 29 de novembro de 2014

Homenagem ao nosso querido Chaves “Foi sem querer querendo”, mas fez muito bem!

Olá pessoal do LLM,
Eu (Palloma) e minha equipe composta por Raphaella e Janne ficamos responsáveis pelas postagens desta semana e como homenagem vamos falar um pouco sobre o nosso querido Chaves, o eterno menino que nos deixará muita saudade!


Roberto Gómez Bolaños comediante que interpretava os personagens Chaves e Chapolin, aos seus 85 anos de idade deixou ontem milhares de fãs por todo o mundo, ele vivia com a esposa Florinda Meza em Cancún e a causa da morte ainda não foi confirmada. 



Quem nunca deu várias risadas com o seriado Chaves?! Ou ate mesmo usou uma de suas frases tão conhecidas?! 


“Tá bom, mas não se irrite!”; 
“Ninguém tem paciência comigo!”;
 “Foi sem querer querendo...”; 
“Teria sido melhor ir ver o filme do Pelé!”;
 “Isso, isso, isso!”;
“As pessoas boas devem amar seus inimigos!” ;
“Tudo eu! Tudo eu!” ;
“Eu prefiro morrer do que  perder a vida”;
 "Pipipipipipi! Pipipipipipi!"; 
"Ai que burro, dá zero pra ele!" 

Essas e muitas outras frases marcaram muito a vida de todos nós. Desde bem pequena assistia o Chaves e o mesmo seriado que repetia milhares de vezes me fazia rir novamente como se nunca tivesse visto e ainda assisto hoje e dou várias risadas com ele, incrível comediante e ícone da televisão que fez os meus avos rirem, meus pais, a mim, e com certeza meus filhos, e gerações futuras. Porque de um jeito puro e inocente ele cativa as pessoas. 


Alguns episódios do Chaves são marcados em nossa memória com as musicas neles tocadas, Vamos relembrar alguma delas?

        "Que bonita a sua roupa,
         Que roupinha mucho louca,
Nela é tudo remendado,
Não vale nenhum centavo,
Mas agrada a quem olhar!"

"Volta o cão arrependido
Com suas orelhas tão fartas
Com seu osso roído
          E com o rabo entre as patas"

         "Aí vem o Chaves, Chaves, Chaves,
          Todos atentos olhando pra TV
Aí vem o Chaves, Chaves, Chaves,
Com uma historinha bem gostosa de se ver."

"Peludinho, dinho, dinho, Peludão-dão-dão,
Meu cãozinho-zinho-zinho;
Peludinho, dinho, dinho, Peludão-dão-dão,
Você mora no coração!"


Bom, minha infância foi marcada por este seriado, e acredito que a infância de muitos de vocês também foi. (:

Vamos checar algumas curiosidades sobre o Chaves!?


No dia 20 de junho de 1971 foi ao ar o primeiro episódio de Chaves, no México. Nesta época, Chaves era apenas um quadro do programa ‘Chespirito’

No fim de 1978, Carlos Villagrán, que vivia Quico, decidiu sair do elenco para ser astro de seriado na Venezuela. Os últimos episódios com o personagem são os da viagem a Acapulco.


A canção “Boa Noite Vizinhança”, tocada no episódio de Acapulco, é uma homenagem ao ator Carlos Villagrán, que estava deixando a série. Ela foi composta por Roberto Gómez Bolaños, intérprete de Chaves e criador do seriado.


O endereço do sr. Barriga é a Rua Baleia, esquina com a rua Cachalote, na vila dos Elefantes.


O curioso local onde nasceu o carteiro Jaiminho, Tangamandápio, realmente existe. Não se trata de uma cidade, mas sim de um vilarejo localizado na cidade de Cuernavaca, no México.


Bolaños e Florinda Meza se casaram na Cidade do México no dia 19 de novembro de 2004, após mais de 25 anos de união não-oficial.

O ator Horácio Bolaños, que interpretava Godiñez, era irmão de Roberto Gómez Bolaños, o Chaves. Ele faleceu em 21 de novembro de 1999, vítima de um infarto.


O nome original de Chaves é ‘el chavo’, que, em espanhol significa “moleque”, “menino”. Na hora de traduzir para o português, esse termo não existia, então o personagem passou a se chamar Chaves na dublagem brasileira. 


Algumas palavras que aprendi com o Chaves:


 Ele se foi, mas suas lembranças vão ficar guardadas em nossos corações e ele ainda vai nos fazer rir muito! Chaves deixamos nossos eternos sentimentos, agradecemos por nos ensinar que o verdadeiro valor não está nas coisas e sim nas pessoas. 

video

Deixamos como homenagem este fundo musical, em memorias ao Chaves. E encerramos aqui a postagem da semana. Um grande abraço! Palloma e equipe (: 
Fonte das imagens: Google imagens;
Fonte das curiosidades: http://ahduvido.com.br/25-curiosidades-sobre-o-chaves;
Fonte do vídeo: You tube: https://www.youtube.com/watch?v=qwu59ZCk7DA;
Fonte dos trecho  musicais: http://letras.mus.br/chaves/ / Frases do chaves: http://g1.globo.com/pop-arte/noticia/

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Organização do material para a linha de tempo física do LLM

Piuí! Piuí!

Galerinha que nos acompanham a bordo da LLM,
E ai? Vamos compartilhar momentos! Estou passando para fazer o registro da nossa 21ª oficina que aconteceu no dia 25 de novembro de 2014.

Bem, como foi mencionado na última oficina, está seria dedicada única e exclusivamente à estacionarmos a LLM e trabalharmos como formiguinhas, cada um com sua tarefa e habilidade, para começarmos e adiantarmos bastante todo o material da montagem da linha de tempo física do LLM.

Eu amo os trabalhos feitos em formigueiros porque são muito  espontâneos e solidários!
E assim o fizemos! Ah! Nesta tarde tivemos o prazer de contar com a visita e colaboração da minha grande companheira de muitas aventuras pedagógicas aqui no CEIN, a professora Maria Aparecida (Cida) que, também, é da área de Linguagens e atualmente, além de atuar em sala de aula, está à frente do Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio atuando como articuladora da nossa UE.

Cida veio vivenciar conosco esta tarde de produção da linha de tempo do LLM, onde vamos expor os resultados da nossa experiência exitosa com a criação do blog para registrar e divulgar nossas percepções do letramento por onde tivemos a oportunidade de passear durante o ano de 2014.  Pois, como temos discutido nas reuniões do Pacto sobre o que fazer para fortalecermos o Ensino Médio, as ações propostas e desenvolvidas nas oficinas de Leitura e Letramento, a criação do blog e as metodologias articuladas para a sua manutenção e interação com a comunidade escolar são tidas como possibilidades de se alcançar a meta em questão e será apresentada ao programa por nossa articuladora.

Como mencionei no inicio tivemos uma tarde de tarefas variadas e colaborações, também, nosso coordenador Ronaldo Soares foi convidado a pensar conosco sobre uma necessária reorganização da nossa sala para ganharmos o espaço da linha de tempo, por isso vocês o verão trabalhando aqui conosco. Cada equipe assumiu suas tarefas que variaram entre: reeditar postagens para serem impressas, recortar organizar e colar as já impressas e até usar de suas habilidades artísticas ( Não é Paloma Fernandes? Psiu! Nada de soltar spoiler antes da hora! ) para desenhar e montar a nossa locomotiva em  alto relevo.

Como veem fizemos da nossa locomotiva um formigueiro! Por falar em formigueiro, é claro que tivemos break para um lanchinho básico! Nosso trabalho já está bastante adiantado e na próxima semana  to be continued! (risos) Não sei porquê mas, a expressão me veio num lampejo, melhor, creio que seja porque adoro seriado americano! Pobre de mim, há meses que até isso estou me negando...

Beijos e confiram nossa galeria!

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Resenha: Asas - Aprilynne Pike

Olá leitores! Mais uma vez, estamos aqui para compartilhar com você uma resenha dos nossos colegas de oficina. A minha equipe (Leticia, Érika, Fabiano) postou recentemente a resenha do livro Sangue Quente, do gênero Sobrenatural, feita por Fabiano. Agora é a vez da nossa colega de oficina, Joelma, expressar em palavras o sentimento que a dominou ao ler Asas, que corresponde ao gênero Fantasia.


Nome do Livro: Asas



Autor(a): Aprilynne Pike



Páginas: 287



Editora: Bertrand Brasil



Gênero: Fantasia


O livro Asas é do gênero fantasia. Ele relata a história de Laurel Sewell, uma garota de 15 anos que se muda de sua cidade, Orick, para a Cresent City. Até seus 15 anos de idade Laurel nunca havia frequentado uma escola, seus pais sempre pagaram um professor particular para lhe dar aulas.


Quando eles se mudaram para Cresent City os pais de Laurel resolveram matriculá-la em um colégio, o Del North High. A menina era vegetariana e se sentia melhor ao ar livre, quem é que não gosta de ar livre? Porém se sentia estranha ao seu novo modo de vida, pois não era acostumada a ter aulas em um colégio, já que sempre tivera aulas particulares enquanto estudara em sua terra natal. 



Seu primeiro dia de aula foi de Biologia e nesta aula Laurel conheceu David Lawson, nossa esse garoto é o sonho de qualquer garota!.Um rapaz que simplesmente senta ao lado dela na aula de Biologia, é meio “nerd”, gosta muito desta matéria e torna-se seu melhor amigo.



"Serei o que você precisar. Se precisar do nerd da ciência para procurar informações, eu serei o cara; se apenas quiser um amigo para se sentar ao seu lado na aula de biologia e ajudar você a se sentir melhor quando estiver triste, ainda assim, eu serei o cara. Se precisar de alguém para abraçá-la e protegê-la de qualquer pessoa no mundo que possa querer machucá-la, então definitivamente, eu serei o cara."
[David - pp. 104]

Laurel gosta mesmo do ar livre! Chegou a parte fantástica da vida da mocinha!  “Um inseto pousou em seu ombro e começou a descer pelas suas costas...” Coitada, ela tentou de todas as formas ver o que tinha em suas costas até que se levanta aterrorizada sem saber o que é aquilo  e corre pra casa à procura de um espelho, realmente quem tem uma pele tão “perfeitinha” como a dela tem que  se preocupar  pois nunca tinha aparecido nada de estranho nela ate esse dia que ela percebe um caroço nas suas costas.

Definitivamente quando chega em casa ela corre para o banheiro credo na casa dela só tem espelho no banheiro!! e ver  aquele caroço que parecia uma espinha, ela tocava não doía, mas dava formigamento, formigamento em espinha muito estranho! se sente aliviada pois pra ela era só uma espinha mas será que é realmente só uma espinha? e na idade dela, na fase de adolescência é normal ter espinhas.

Os pais de Laurel,  Sarah e Mike, querem vender as terras de Orick, então decidem rever as terras para se certificarem de que é o que realmente devem fazer. Só que chegando lá depois de 4 meses Laurel vai dar uma volta nas terras para matar a saudade e conhece um outro rapazinho de nome Tamani que é um elfo sentinela, nossa esse também é super gatinho! eles conversam e ele explica  a ela o que é aquilo nas suas costas e revela para a garota sua identidade, ou seja, que ela era uma fada o que  muda totalmente a vida da Laurel .

Quando ela volta pra casa ela conta tudo pra seu amigo David  e ele ajuda Laurel  a perceber que ela simplesmente faz parte de dois mundos, o mundo dos humanos e o mundo das fadas e vai ter que salvar o seu o mundo das fadas para que  os trolls não invadam o mundo de Avalon ( mundo das fadas) que fica escondido nas terras de Orick.

Essa foi minha primeira resenha, já tenho outras leituras, mas não fiz resenhas. Pretendo fazer resenhas das minhas próximas leituras e simplesmente gostei muito do livro Assas de Aprilynne Pike que conta a história de uma adolescência cheia de aventuras pra Laurel, apesar dos riscos que ela enfrenta, mas qual adolescente que não gosta de aventura!?

Confesso que me apaixonei pela capa do livro, é linda!  Amei o livro, pois o mesmo me trouxe incríveis surpresas! Se recomendo? Claro! Vocês vão se apaixonar com essa excelente fantasia e ficar como eu, louca para ler a série toda! 

Li Até a Página 100: Estilhaça-me - Tahereh Mafi

Olá leitores! Como já devo ter citado em outras oportunidades, eu (Leticia) faço parte do blog A Thousand Lifetimes, sendo uma das colunistas de lá, juntamente com Dany e Joyce (que também é autora desse blog). No ATLT nós fazemos uma TAG, da qual gostamos muito, que é o Li Até a Página 100. O objetivo é simplesmente divulgar uma prévia da leitura em andamento, expondo nossas opiniões sobre as páginas já lidas do livro, no caso, sempre até a página 100. Postei essa TAG lá no blog há pouco tempo, e quis compartilhá-la aqui também, já que o livro em questão faz parte do acervo LLM! Vamos conferir? 

Li até a página 100 foi criado pelo blog Eu leio, Eu conto. Nesta TAG devemos responder às perguntas levando em conta apenas as primeiras 100 páginas do livro que estamos lendo no momento.


Estilhaça-me - Tahereh Mafi


1- Primeira frase da página 100:

"Estou pasmada, com olhos e boca escancarados, visto que sinto buracos por toda parte, perfurados no terreno do meu corpo”

2- Do que se trata o livro?

O livro conta a história de uma garota chamada Juliette. Ela tem um dom, um poder letal. Suas mãos podem matar. Ela não pode tocar em ninguém ou essa pessoa sairá ferida. Ela está presa em um manicômio por causa de um assassinato de que odeia lembrar. Vive sozinha lá, sem conversar com ninguém, até que finalmente ganha um colega de quarto. Adam Kent, o garoto misterioso e atraente por quem se apaixona. Enquanto isso, do lado de fora, o mundo sofre as conseqüências do Restabelecimento. E Juliette pode ser muito útil para eles.

3- O que está achando até agora?

Incrível! Deliciosamente irresistível! Estou amando.

4- O que está achando dos protagonistas?

Perfeitos. A Juliette e o Adam são tão fofos. Difícil não se apaixonar pelo casal. Eles parecem perfeitos (apesar do poder destrutivo da moça)

5- Melhor quote até agora:

“ Tentei a todo custo parar de pensar nele.
Tentei a todo custo esquecer seu rosto.
Tentei a todo custo tirar da cabeça aqueles olhos azuis azuis azuis, mas eu o conheço eu o conheço eu o conheço já faz três anos desde a última vez que o vi.”

6- Vai continuar lendo: 

Sem dúvida alguma eu vou continuar lendo. Para ser bem sincera, já passei um pouco da página 100. Não resisti.

7- Última frase da página:

“ – Ele não devia estar me vigiando? Porque ele não está aqui?

sábado, 22 de novembro de 2014

Resenha: Sangue Quente - Isaac Marion

Olá leitores!
Essa semana eu (Leticia) e a minha equipe (Érika e Fabiano) ficamos responsáveis pelas postagens. E, para começarmos com o pé direito, vamos compartilhar com vocês a resenha do nosso parceiro e meu colega de equipe, Fabiano. Só lembrando: primeiro passo rumo ao ler e escrever sobre o que foi lido. Boa garoto! Tá no caminho...  Vamos conferir! 


Título: Sangue Quente

Autor: Isaac Marion

Editora:  LeYa 

Ano de lançamento: 2010

Páginas: 252

Gênero: Sobrenatural

Status: Livro único

Skoob: Link




O livro fala sobre uma garota que se apaixona por um zumbi. R é um jovem com um pequeno problema existencial, ele é um zumbi. E não tem nome, memória ou pulso, mas tem sonhos. R é um pouco diferente de seus colegas, ele é um morto recente que com um pouco de maquiagem e perfume para disfarçar a pele cinza e o cheiro de podridão poderia se passar por um humano normal.

Ele e outros zumbis em diferentes estados de deterioração (incluindo alguns mais velhos que são puro osso) vivem em um antigo aeroporto e se divertem subindo, descendo, indo e voltando nas escadas e esteiras rolantes quando o gerador de energia resolve funcionar.

Eles caçam humanos para se alimentarem, e quando comem seus cérebros, têm rápidos flashes de como era a vida da pessoa. Em uma dessas caçadas nas ruínas de uma cidade abandonada, o contexto desta história e um mundo pós-apocalipse, R conhece uma garota. Ela se chama Julie e é o oposto de tudo que ele conhece – quente, radiante e muito viva, ela é uma explosão de cores em uma paisagem cinza e triste.

 Acontece que ele já encontrara e comera vários humanos antes e não tinha experimentado a mesma sensação que teve ao encontrá-la passando a ter flashes de memória, devido ao fato de ter comido o cérebro de Pery, o que lhe permitiu "roubar" certas lembranças do rapaz e nelas ele via a vida de Julie e do namorado dentro de uma das comunidades de humanos sobreviventes. A partir daí, o mundo dele começa a ficar bem mais complicado. Já o de Julie não tem como piorar.


Fonte: Mademoiselle Loves Books


Sangue Quente é um livro de zumbis como você nunca viu antes. Assustador, engraçado e surpreendentemente comovente, explora o que acontece quando o coração frio de um zumbi é tentado pelo calor do amor humano.

Trecho do livro:

Estou morto, mas não é tão ruim. Aprendi a conviver com isso. Desculpe não me apresentar da forma correta mas não tenho mais um nome. Dificilmente algum de nós tem um. Nós os perdemos como perdemos chaves de carro, o esquecemos como esquecemos de alguns aniversários. O meu talvez começasse com R, mas isso é tudo que eu sei. É engraçado porque quando eu era vivo, sempre esquecia do nome das outras pessoas. Meu amigo M diz que a ironia de ser um zumbi é que tudo é engraçado, mas você não consegue rir, pois seus lábios apodreceram. 
Nenhum de nós é atraente, mas a morte foi mais gentil comigo do que com muitos outros. Ainda estou nos primeiros estágios do apodrecimento. Apenas a pele cinza, o cheiro ruim e os círculos negros embaixo dos meus olhos. 

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Seleção de postagens para montar a linha de tempo do LLM e catalogação de novos livros

Piuí! Piuí!
Galerinha que nos acompanham a bordo da LLM,
E ai? Vamos compartilhar momentos! Estou passando para fazer o registro da nossa 20ª oficina que aconteceu no dia 18 de novembro de 2014.

Uau! Quem diria?! Já fizemos 20 viagens a bordo de nossa Locomotiva! Isso significa que já temos ótimas histórias compartilhadas sobre muitas paisagens contempladas nesse curto período em que nos detivemos a observar algumas das tantas vertentes em que o letramento se manifesta.

Sendo assim e em um consenso entre os tripulantes, eu e o nosso coordenador ( Ronaldo Soares) decidimos que essa seria uma oficina destinada, em parte, à seleção de algumas postagens para, nas oficinas seguintes, montarmos uma linha de tempo do LLM, que servirá  de registro físico da nossa trajetória até aqui.
Bendito  livro que  alimenta o sonho e fortalece para meta! 
Pois, com nossas atividades prestes a terem um break devido o termino do ano letivo e o evento da Feira de Ciências do CEIN, projeto em que todas as disciplinas terão a oportunidade de mostrar os trabalhos desenvolvidos em prol da percepção do conhecimento adquirido pela nossa comunidade no decorrer deste ano, essa será a nossa forma de marcar presença no evento, além, é claro, da apresentação virtual do LLM durante os dias de feira.

Tivemos alguns minutos no inicio desta oficina para acertarmos alguns detalhes do passeio que nossa tripulação junto com os demais alunos do Pró- EMI e os professores envolvidos neste projeto farão e cujos detalhes vocês ficarão sabendo por aqui, em breve!

Após um consenso entre a tripulação sobre as publicações que comporão a linha de tempo física do LLM, isso foi feito por meio de passagem por cada postagem e procurando priorizar as diferentes fontes de letramento, tivemos um momento para montarmos os kits com os prêmios do sorteio que acontecerá aqui no blog, pois para chamar, ainda mais, a atenção da comunidade CEIN os mesmos serão expostos fisicamente em alguns momentos de intervalo escolar sob os cuidados de algumas equipes formadas pelos nossos tripulantes.

Nossa última ação desta tarde foi a apresentação, catalogação e apreciação dos novos livros que serão somados ao acervo LLM, cuja origem é um mimo que quis proporcionar aos tripulantes desta locomotiva que têm me orgulhado com a disposição para as leituras nos últimos tempos! <3 Após registrar os mimos veio a parte melhor! Busca de suas carteirinhas, pois os tripulantes têm pressa de conhecer as novas histórias! "Oh benção saber que os livros cativam mais um a cada dia e cuidam tão bem dos que já lhe são cativos! “lol” ”lol” ‘lol”

P.S: Só ficaram no acervo os livros que são continuações, ou seja, duologias, trilogias e etc..., pois os outros foram proporcionar emoções...

Qualquer coisa que não tenha ficada clara sobre esse momento e você tenha curiosidade de saber, fique à vontade para perguntar nos comentários!

Beijos, galerinha!

domingo, 16 de novembro de 2014

RESENHA: Princesa Adormecida

Olá pessoal,

Como fizemos leituras de variados gêneros literários durante o mês de outubro, por recomendação da oficina de leitura e letramento, após socializá-las em nosso grupo, por meio de resenhas, ficou combinado que iriamos escolher algumas para socializá-las aqui com vocês no blog e essa semana além da minha, Cidade dos ossos, combinamos de postar a de Princesa adormecida da equipe de Joyce feita por ela mesma.

O gênero da equipe dela é romance, ou seja, ela Mateus e Rafael leram livros diferentes deste gênero e agora vocês irão apreciar o excelente trabalho de minha colega, que também é uma das autoras e colaboradora do LLM!

Oi gente! Como vão?
Todo mundo aqui, creio eu, já leu ou ouviu a história da Bela Adormecida, não é mesmo? E se esse conto de fadas se passasse nos dias atuais? Paula Pimenta conseguiu fazer isso, colocando as fadas madrinhas, a bruxa, o príncipe, mas de maneira bem contemporânea. Ficou excelente! Confiram comigo:


 


Título: Princesa Adormecida

Autor: Paula Pimenta

Editora: Galera Record

Ano de lançamento:2014

Páginas:192

Gênero: Literatura Infanto-Juvenil, Ficção, Romance

Status: Livro único

Skoob: Link







Anna Rosa (ou Áurea) é uma adolescente meigadocebonitainteligente e muito mimada por seus três tios (que são como pais para ela). Ela vive no Brasil há onze anos, anteriormente ela vivia com seus pais biológicos em Paris, mas teve que ser enviada ainda pequena ao Brasil, pois Marie Malleville, (A Malévola, que tanto conhecemos do conto original) que era amiga dos seus pais e se tornou sua pior inimiga, prometeu infernizar a vida da inocente menina até que ela completasse a maioridade, ou pior, vê-la morta ódio esse, resultante de desavenças da Marie com os pais de Áurea. Então, os pais dela, veem como a melhor solução de fugir das ameaças de Malleville, é forjar uma suposta morte da criança e mandá-la para outro país.

Muito amor essa capa  <3 Fonte: Blog Indiretas do bem
Durante todos esses anos longe dos pais, Áurea tinha uma vida quase normal, tinha amigas, estudava, enfim, vivia como a maioria das garotas de sua idade, porém, era restrita a várias coisas e a vários lugares, consequência da super proteção de seus tios que ainda temiam a aproximação de Marie, que ela voltasse com as ameaças contra a jovem, o que era bem provável de acontecer se houvesse qualquer descuido por parte deles, porque nada escapava do faro da bruxa.
      
   "E, mesmo ouvindo a música e de olhos fechados, a minha mente   insistia em reviver."

Quando Rosa completa dezesseis anos, sua vida muda completamente, tudo começa realmente a parecer um conto de fadas. E foi no dia do seu aniversário que ela começou entender e descobrir esse novo mundo. Como já foi dito, ela era super protegida, mas com muita insistência de suas melhores amigas, ela desobedece seus tios e vai comemorar essa data tão importante. E é a partir dessa data que algo inesperado mas muito legal acontece ela: Rosa recebe uma mensagem no celular de um rapaz desconhecido que está muito interessado nela. Claro que ela se lembra das recomendações dos tios, “não dê muitas informações sobre você e em hipótese alguma fale com estranhos”, no entanto isso desperta grande curiosidade na moça, afinal, é a primeira vez que alguém se interessa por ela e faz com que ela se sinta muito bem.

              “Você treina em casa para ser tão fofo ou já nasceu assim?”

Os dias se passam e Áurea continua a trocar mensagens com Phil (é assim que ele diz se chamar para Rosa), tudo que ele diz para ela através dos sms, é muito fofo e muito encantador confesso que me apaixonei por ele também. Tudo que ela mais queria era encontrá-lo e conhecê-lo pessoalmente, porque, de fato, ele era o tão sonhado príncipe de toda garota. Até que um dia, os dois marcam de se encontrar no colégio interno que Rosa estuda, já que nesse dia ela iria fazer uma apresentação musical, interpretando e tocando no piano uma música da ColbieCaillat, Rainbowessa canção se encaixa perfeitamente como trilha sonora da história <3. 

“Melodia era o que parecia estar me cercando agora. Como se eu estivesse dentro de um daqueles filmes da Disney em que os personagens estão sempre felizes e cantam o tempo todo.”

Só que os planos de Rosa não acontecem como ela planejara. Será que Phil não era o príncipe que ela imaginava? Será que seus tios não estavam certos em protegê-la por todo esse tempo? E Malleville, será que conseguiu encontrar Rosa e concluir todo seu plano maléfico contra ela?

Enfim, para descobrir, vocês terão de ler o livro!

Princesa adormecida é narrado em primeira pessoa, ou seja, é nossa querida Áurea ou Rosa, tanto faz, que nos conta sua história, permitindo-nos adentrar junto com ela em seus sentimentos, reações, atitudes, e até mesmo entendê-la, ou não. Eu me identifiquei muito com ela, principalmente nos seus medos e a insegurança que às vezes a atrapalhava.

"-De tanto viver enclausurada, você criou um mundo paralelo na sua imaginação e acha que a vida é um livro de princesas. Pois saiba que a realidade é diferente. Não existem príncipes destinados para nós desde o nascimento, nem bruxas malvadas, muito menos fadinhas para realizarem nossos sonhos. Na vida real, são os amigos que nos ajudam a conseguir o que queremos. [...] É uma pena que você não saiba disso."


O que falar de Phil?! Geeente, ele é descrito de uma forma tão linda, fofa e romântica que você acaba suspirando enquanto lê, sem perceber. O desfecho é bem satisfatório, mas eu queria que tivesse mais páginas, assim o livro ficaria maior e eu poderia desfrutar bem mais desse conto de fadas fabuloso.

O livro é bem juvenil, com todos aqueles clichês adolescentes. A capa é simplesmente perfeita, muito linda mesmo!! Os diálogos das mensagens dispostos no livro e as cartas, tornam a leitura bem mais dinâmica, ou seja, toda a diagramação ficou ótima.

Paula Pimenta, autora de Princesa Adormecida!
Se tiverem oportunidade de ler, leiam Princesa Adormecida! Paula tem uma escrita maravilhosa, pretendo ler mais livros dela.
É isso galera, acho que não preciso dizer que amei o livro né?! Ficou explícito demais rs.


sábado, 15 de novembro de 2014

Desafio Letra Mente: Nunca tive coragem de...


Oi Pessoal !
Eu (Ruth) e minha equipe, (Joelma e Darlane)  viemos compartilhar com vocês o desafio que já  é parte da programação semanal em nossas oficinas de leitura e letramento.

Todos nós não temos coragem de alguma coisa, não é ?

Então, confiram comigo o top 5 de Joelma com o tema: Nunca tive coragem de...  E não deixem de comentar sobre o que vocês nunca tiveram coragem de fazer, ok?

Google Imagens
1°) Pegar Baratas: Os outros bichinhos pegajosos até que tenho coragem de pegar tipo grilos, gongos, rãs, besouros, lagartas, até mesmo um sapo! :P   Mas, baratas! Eca! São coisinhas muito nojentas, não tenho coragem mesmo! e Matar, então!

Google Imagens



 2°) Cantar em público: Vixe! Não tenho coragem de cantar em publico, nem tampouco o dom!  E  terça feira a oficina será de  apresentação de paródias, meu Deus o que farei?! Só canto mesmo embaixo do chuveiro e nas resenhas com amigos e familiares, pois acabo me empolgando e dançado, também :p!



Google Imagens

 3°) Filme de terror: Não tenho coragem de assistir um filme de terror sozinha pois tenho medo, eu até que já tentei assistir mas a coragem me falta! Com a luz apagada é mas difícil ainda! Sou meio que impressionável,  parece que os monstros do filme estão tudo do meu lado . Assistindo um filme de terror não posso ouvir um barulhinho...

Google Imagens

 
4°) Dividir Chocolates : Ah! Sou fanática por chocolate! Sou chocólatra nunca tive coragem de dividir com ninguém um chocolate. Quem foi o engraçadinho que inventou essa coisa de dividir chocolate? Isso não tem graça! Por isso, sempre  estou com dois chocolates, um pra mim e o outro pra oferecer. Porque metade não me satisfaz  mesmo!


Google Imagens

 5°) Dar meus brinquedos de Infância: Eita! Essa e uma coragem que jamais tive! Prefiro dividir um chocolate, sqñ , do que dar meus brinquedos de infância, pois cada um representa algo especial, lembranças boas! Mesmo assim, minha mãe já deu a maioria dos meus brinquedinhos :(

E então, do que você nunca teve coragem? Beijos!